Press "Enter" to skip to content

Ainda vale a pena investir num site (ou loja virtual)?

Just! 0

Hoje com Facebook, Instagram, Twitter, e tantas outras redes sociais, será que ainda vale a pena investir num site ou loja virtual para seu negócio?

Antes de arriscarmos uma resposta, é importante entender melhor a Jornada do Consumidor. Quando seu potencial cliente começa sua jornada em busca de uma solução para um determinado problema, o primeiro passo é a busca por informação. É o famoso “procura no Google!”.

Imagine que você esteja pensando em realizar uma viagem com crianças. Você provavelmente irá utilizar o Google para buscar informações a respeito, e irá encontrar diversos links de sites com títulos como “Os 10 melhores destinos para crianças no Brasil”, “15 destinos espetaculares para viajar com as crianças”, “6 lugares para viajar com crianças pequenas nas férias”, etc.

Esses links serão o início da sua jornada: eles irão te entregar conteúdo informativo importante, para que você se aprofunde na questão original e comece a pesquisar mais a fundo sobre um determinado destino. Após analisar vários roteiros, dicas de pacotes e ler experiências de viagens, você conclui que o Beto Carrero World é tudo que procura! Nesse ponto você provavelmente irá procurar o site do parque para obter informações sobre a compra dos pacotes, passagens, estadia, etc. Nesse ponto é possível que um link no site acabe te levando para a página no Facebook do parque, onde você terá informações sobre promoções, fotos de eventos, programação e avaliações de usuários.

Sua jornada iniciou na busca de informação com Google que te direcionou para conteúdos importantes em sites do segmento. Continuou com o aprofundamento das informações em sites especializados e finalizou na opção de compra no site do destino ou em sites de agências de viagens, que por fim te levaram a se engajar como potencial cliente numa rede social.

Veja que dificilmente você teria encontrado na fase inicial de sua jornada o conteúdo que procurava numa rede social. Se você não conhecia ainda um bom destino para as férias, precisaria de informação a respeito. No Facebook você poderia buscar pelo parque escolhido, mas no início você ainda tinha opções para buscar.

As redes sociais entregam conteúdo rápido, informações atualizadas e promovem o engajamento com seu público, mas não são uma fonte de conteúdo informativo e educativo para seu cliente, e mesmo quando uma página contem um post desse tipo, ele dificilmente é indexado pelos mecanismos de busca de maneira a ser encontrado numa pesquisa.

Seu site pode informar, educar, vender, capturar leads, iniciar um relacionamento com seu público, oferecer um serviço, vender, realizar pós-venda, prestar atendimento, oferecer suporte ao cliente, entre tantas outras funcionalidades.

Portanto, se você está em dúvida se vale a pena investir num site para seu negócio, ou tirar do abandono o site que você já tem, seja ele institucional e informativo, uma loja virtual ou portal de serviço, esteja certo de que ele sempre terá papel estratégico na jornada de compra do seu futuro cliente, não substituindo outros meios de divulgação do seu negócio.

Comments are closed.